Siga-nos
  • Facebook
  • G+
  • Twitter
  • Orkut
Responsabilidade Conjunta

Responsabilidade Conjunta Contra o Covid-19

Postado Por: Nelson Lima em 25 de junho de 2020.


Responsabilidade Conjunta Contra o Covid-19

A crescente incidência de casos suspeitos e confirmados de corona vírus em nossa cidade me traz uma indagação: De quem é a responsabilidade de combater este mal? Nas redes sociais é comum ler comentários que acusam o prefeito, falam da falta de fiscalização dos órgãos e das polícias, mencionam setores do comércio que liberam pessoas em seus estabelecimentos sem máscara e muitos citam cidadãos que circulam livremente ou se aglomeram em lugares para beber.  Altônia, uma cidade de cerca de 22 mil habitantes, resistiu por 90 dias de combate e prevenção sem a presença do vírus na cidade. Quando o primeiro caso surgiu aumentaram os suspeitos e menos de 10 dias depois já registra 5 casos confirmados e quase 30 suspeitos. Reforço a minha pergunta, quem é o responsável para bloquear este avanço? Quero responder com algumas questões:

Exemplo da Dengue – O poder público promove uma série de programas de prevenção, vigilância, tratamento de saúde e ampla comunicação na população. Mesmo assim, se alguém não cuida da sua casa e a torna um nascedouro do mosquito, muitos daquela região serão infectados. Para a redução dos casos de dengue é necessária a responsabilidade conjunta do poder público e dos moradores.

Barreiras Sanitárias – Em alguns municípios foram implantadas as barreiras sanitárias com a medição da temperatura e identificação das pessoas com o nome e a localidade de origem. Alguns consideram que isto impede a entrada do vírus, contudo estas barreiras não funcionam 24 horas por dia, normalmente só em horário comercial. A população local circula na região para trabalhar, para consultas de saúde ou ainda para outros compromissos. Em nossa região os municípios que implementaram as barreiras sanitárias foram Iporã, São Jorge do Patrocínio e Pérola. Apesar desta prevenção, em todos estes municípios já chegou o vírus.

Decreto com Restrições nas Atividades – Logo no início da pandemia em nossa região, durante o mês de março/2020, a Prefeitura emitiu o primeiro decreto municipal restringindo as atividades na cidade, deixando apenas as essenciais funcionando. Com o passar dos dias houve uma primeira redução das restrições e depois um novo decreto liberou quase todas as atividades com cuidados no atendimento ao público. A Vigilância em Saúde passou a fiscalizar as empresas e a conduta das pessoas nos bares e nos locais públicos. A Secretaria Municipal de Saúde adotou medidas nos atendimentos nas Unidas Básicas de Saúde e no Hospital. Passou a acompanhar todos os casos suspeitos e orientando quanto ao isolamento. Diariamente o resultado deste acompanhamento é publicado no Boletim Diário alcançando milhares de pessoas nas redes sociais e nas rádios da cidade.

Empresários Buscam Equilíbrio – Através da ACEA – Associação Comercial e Empresarial de Altônia, os empresários buscaram equilíbrio nas medidas visando o combate a pandemia e na manutenção dos negócios e garantia de emprego aos seus colaboradores. As medidas conjuntas foram adotadas e cada estabelecimento precisou atender as normas estabelecidas para o seu segmento.  Alguns excessos foram identificados pela fiscalização ou por denúncias e em seguida foram ajustados pelos empresários.

Colaboração do Cidadão – As decisões do poder público e os ajustes pelos empresários foram comunicados a população e esta respondeu com certa dose de colaboração. Na corrida a Caixa Econômica as filas foram maiores do que seria adequado para o momento. Nos momentos de compra em datas como Dia das Mães e nas comemorações do Dia dos Namorados houve algum excesso que foi denunciado. Alguns casos de pessoas com suspeita foram denunciados que circulavam livremente, desobedecendo as orientações da Secretaria da Saúde.

Responsabilidade Conjunta

Responsabilidade Conjunta -   Diante do exposto percebo que três pilares da sociedade são responsáveis para o êxito no combate ao Corona Vírus: 1- Poder Público, 2- Empresários e 3- População. Ainda que o Poder Público tenha uma equipe de vigilância, guardas municipais e a guarda militar, não estarão todo o tempo e em todos os lugares para vigiarem o cumprimento das normas. É necessária a conscientização do cidadão, para que todos entendam a responsabilidade que temos diante de uma crise que nunca foi antes vivenciada. Cada um seguindo de forma correta as orientações trará melhor resultado. Isto nos garante que não teremos mais incidências? Não, infelizmente a resposta é não. 

Medidas Duvidosas – A pandemia surgiu na China e foi relatada ou acobertada pela OMS – Organização mundial da Saúde. Muitas decisões deste órgão mundial têm sido desmontadas por ela mesma ao longo do tempo. No primeiro momento diziam que não havia contágio humano, depois mudou. Falaram que o isolamento era fundamental e depois disseram que não. Disseram que as pessoas infectadas que não tinham sintomas eram fortes espalhadores do vírus, depois disseram que não contagiavam. Disseram que as máscaras evitavam o contágio, agora já dizem que os que não estão contagiados não precisam usar. Dúvidas surgiram na maneira como alguns administradores se beneficiaram da doença, fazendo a maior do que era para obter mais recursos.

Nervos a Flor da Pele – É nítida a percepção que as pessoas ficaram muito mais tensas, com medo e até com pânico por esta doença. Com isto as cobranças e as dúvidas são crescentes. Na segunda guerra mundial, quando a Inglaterra iria enfrentar a Alemanha, os ingleses imprimiram grandes cartazes e distribuíram em todo o país. No cartaz apenas palavras: “Keep Calm and Carry On” que traduzido quer dizer “Mantenha a Calma e Continue”. Esta foi a estratégia para manter o povo inglês longe do pânico da guerra.

Buscando Acertar – Em diversas nações do mundo e em milhares de cidades as pessoas buscaram acertar com o que tinham de informação. Alguns acertaram e outros erraram. Altônia teve o privilégio de combater e vencer o vírus por 90 dias. O Brasil completa em 25 de junho quatro meses que surgiu o primeiro caso em São Paulo. Ao longo deste tempo já temos algumas impressões do que deu certo e do que deu errado. Nosso pedido a Deus que dê sabedoria aos homens e mulheres do setor público, das empresas e a toda a população para que juntos possamos nos unir contra o inimigo comum que é a Covid-19.

Gratidão ou Queixa – Percebi que o ser humano pode, a cada situação da sua vida, reagir com gratidão ou com queixa e murmuração. Uns agradecem a chuva que chegou e outros se queixam dela. Um escrito muito antigo diz que Deus se manifesta no meio dos louvores, aonde existe expressão de gratidão.  A presença de Deus muda completamente as situações, famílias, cidades e nações. Na gratidão as autoridades recebem do alto mais sabedoria para agirem. Na queixa, na reclamação e na murmuração, a influência não vem do alto, não vem de Deus.

Este longo texto tem um propósito, uma reflexão para que cada um de nós, cidadãos altonienses, tenhamos consciência da responsabilidade individual e da responsabilidade conjunta para vencermos esta grande batalha do Covid-19 em Altônia. Conto com sua ajuda e empenho, aonde quer que você esteja e qual a sua atividade no município. E que nesta união Deus derrame sobre nós a benção dEle.

Nelson Lima 

Compartilhe:



Comentários | Comente pelo Facebook:



2 respostas para “Responsabilidade Conjunta Contra o Covid-19”

  1. IVANILDE MARINHO disse:

    Entendi perfeitamente a reportagem…sempre dei e sempre darei minha opinião sobre a questão acima.
    Responsabilidade sim…todos temos…mas a principal é maior de todas é do Exmo prefeito sim…que tem a caneta na mão para mudar o quadro e evitar a expansão do vírus…Ou pelo que vejo estão achando a solução de não se fazer nada porque tal cidade fez e o vírus chegou…espera aí…vamos CUIDAR do nosso…da nossa família ALTONIENSE e deixar o vizinho cuidar da dele.
    Falar em uma reportagem não se resolve nada…tente colocar o que está escrito nesta reportagem em prática que muita coisa mudará.
    Tudo pelo bem do povo ALTONIENSE.

    • Nelson Lima Nelson Lima disse:

      Sra. IVANILDE MARINHO, expressei minha opinião e agradeço por enviar a sua. No meu texto não pretendia dizer que não fazer nada seja a solução. Só reforcei que apesar de muitas ações que foram tomadas o vírus se propaga mesmo assim. Na minha opinião não existe uma única responsabilidade, mas precisa ter conscientização e todos fazer a sua parte. Incluindo nisto a Prefeitura, os empresários e os cidadãos. Grato pela sua participação em nosso Portal lendo e comentando.

Deixe uma resposta


Destaques Regionais

Alice é a Assistente Virtual do Sicoob
Durante o período da quarentena, o uso dos canais digitais do Sicoob cresceu 37% em quantidade de transações. A Alice é a Assistente Virtual foi lançada ne...
UB-Curso-de-Capelania-Id2
Curso Completo de Capelania
O Capelão é um assistente Religioso e Social que tem como objetivo cuidar e zelar da sociedade, contribuindo intensamente para a saúde Espiritual e Emocional...
Sub-11-de-Perobal-Id
Sub 11 de Perobal Vence o Coritiba
A equipe sub 11 de Perobal, da Escolinha do técnico Pebinha conseguiu um brilhante feito sábado em Perobal ao vencer, pela Terceira Copa Noroeste, a Escolinha...
wendell-sebastiao
Wendell Lira Preocupa técnico do Vila
Segundo Márcio Fernandes, atacante vencedor do Prêmio Puskás está com dificuldade nos treinamentos por ter de encarar série de compromissos após conquista...



Conteúdos Relacionados

Classificados
Lista Pré Candidatos - ID2
Altônia: 75 Pré-Candidatos a Vereador
Confira a relação dos 75 pré-candidatos a vereador em Altônia informados pelo TSE ou pelos partidos ao Portal Altônia: CIDADANIA - MDB - PDT - PP - PSD - PSC - PSL – PT – PTB.
Quinta das Carnes e Folheto no Mendes
Confira as Ofertas da Quinta das Carnes do Mendes em Pérola no Supermercado Mendes, validas para 10/09/2020.
Sicoob - Alice Assistente Virtual - Id
Alice é a Assistente Virtual do Sicoob
Durante o período da quarentena, o uso dos canais digitais do Sicoob cresceu 37% em quantidade de transações. A Alice é a Assistente Virtual foi lançada neste período.
Prêmio Cresol - Id
Cresol: Entre Melhores Empresas para Trabalhar
Segundo pesquisa da Great Place To Work (GPTW), a Cresol está entre as dez melhores empresas para se trabalhar no Brasil no segmento do Agronegócio.
  • Voltar
  • Avancar